« Home | De la démocratie en Afrique » | Não menosprezar a liturgia da culpa » | Mar vermelho » | AS ARVORES MORREM DE PÉ (II) » | AS ÁRVORES MORREM DE PÉ » | Breaking News - Ceasefire » | Paz, esquizofrenia interior » | O louvor que faltava » | A ética, pensão eles » | Bar mitzvah » 

sexta-feira, agosto 4 

A ausência de Zelig

O Zelig teve alguns problemas de identidade, mas está de volta. O Zelig viajou muito durante todo este tempo sem dar notícias, fez um cá dentro dentro, uma viagem interior. O Zelig tentou melhorar-se enquanto pessoa, aprendeu a fazer o pino, já sabe enrolar tabaco, sabe reconhecer as diferenças entre o PS e o PSD, há mais um D. O Zelig também está mais atento, ao contrário do anúncio, as crianças em Portugal não morrem quando andam de avião, queimam-se com pontas de cigarros...
Zelig

diferença abismal nessas duas mortes: morre-se e vai-se morrendo...
sofrimento incomensurável, na segunda.

bom regresso :)

Há festa na sala, o zelig voltou!
Da sofia ninguém sabe...

Welcome back! Na Sala Oval não há férias enquanto houver filas de trânsito para a Caparica.

Só tabaco? não chega.Tem de continuar o esforço para melhor pessoa...

Enviar um comentário