sábado, outubro 21 

O sistema

Zelig está de volta. Ausentou-se, é um facto. Durante esta ausência Zelig conseguiu evitar 4 acidentes graves. Quando questionado sobre essa capacidade de evitar acidentes, Zelig terá dito que "tudo foi feito a pensar nas taxas de internamento, se já é um suplício ter de ser internado porque se teve um acidente, quanto mais pagar para dormir umas noites num qualquer hospital, por isso tento não ter acidentes". Entretanto e na sequência das taxas de internamento, Zelig irá apresentar uma petição para que se faça um referendo sobre a eutanásia porque "há situações em que a malta passa uns dias internado e depois volta para casa, imagine-se, agora, as pessoas que sofrem de cancro... "
E já agora, quem paga as taxas dos que estão em estado vegetal agarradinhos à máquina...
Zelig

sábado, outubro 14 

Falsos moralismos

Eu até nem sou de denunciar estes episódios, mas tudo tem limites.
Percebo o princípio de cada um contribuir com qualquer coisinha para ajudar a salvar o Sistema Nacional de Saúde, percebo que em tempo de apertar o cinto, se tenham que fazer alguns esforços suplementares.
Agora o que eu não percebo é que o Senhor Ministro da Saúde venha dizer que quem tem dinheiro para um maço de tabaco ou para ir ao cinema, também tem dinheiro para pagar o internamento num hospital. Primeiro, porque se tivesse, ia para um hospital privado, não ia para um hospital público onde as condições continuam muitas vezes muito aquém de um padrão 'normal' de dignidade humana (lembro-me de ver baratas, há dois anos, a passear alegremente na enfermaria das crianças no Hospital de Faro). Segundo porque o coitadinho do Ministro, numa inauguração de um centro de saúde, teve o desplante de pedir ao médico de serviço que lhe passasse uma receitinha. E nem era para ele, era para a mulher. Agora percebo melhor por que anda ela a precisar daqueles remédios.
Não faria mal ao Senhor Ministro fumar um cigarrinho de vez em quando.
Pandora

quarta-feira, outubro 4 

Kinder surpresa

A CIA é uma organização que se quer secreta, com agentes secretos e métodos secretos. Faz por isso todo o sentido que os voos da CIA sejam secretos.
Também é ponto assente que há automatismos na concessão de autorizações de sobrevoo - nem poderia ser de outra forma, senão já saberíamos onde colocar os supra-numerários da função pública.
No meio de tanto secretismo, só não consigo acreditar que nós, grandes aliados dos EUA, que até lhes organizámos uma cimeira nas Lajes em 2003, não tenhamos recebido um único telefonemazinha secreto a avisar que alguma coisa secreta se ia passar.
Lembram-se quem estava então dentro do ovo?
Pandora