« Home | Passatempos » | O sistema » | Falsos moralismos » | Kinder surpresa » | Agarrem-se... » | Roteiro dos socialites » | Intelligent Design » | Sensibilidade e bom senso » | Desastres em Portugal » | FACA NA LIGA » 

quarta-feira, novembro 8 

Isto não pode passar em claro

O primeiro golpe torpe foi a acusação de plágio dirigida ao seu romance. Agora é um cronista canhestro do desportivo A Bola assinando como sendo o autor de Equador. Uma palavra solidária a Miguel Sousa Tavares, que não merece o que lhe estão a fazer. Não se mancha assim o nome de uma pessoa.


Dylan T.

Sobre a corrente do appropriative writing and appropriative art já muito se escreveu e disse: de Platão a Walter Benjamin, passando por Dante, com imagens de Sherrie Levine. Nunca percebi as pessoas que perdem o seu tempo a fazer acusações mas devem ter alguma inspiração.

Enviar um comentário