« Home | Não tem muita graça, eu sei » | Acredito mesmo » | Blogonovela - 2º episódio » | DESMANCHA PRAZERES » | Palettes de vítimas » | Boas e más notícias » | Publicidades fascinantes. círculo final. » | Em ESTREIA » | Publicidades fascinantes. o contra-ataque. » | Admirável mundo » 

sexta-feira, agosto 11 

Acredito mesmo II

Se me pedissem para escolher uma data que tivesse mudado a minha forma de ver o mundo, nem hesitava. Confesso que não me lembro da data propriamente dita, mas lembro-me perfeitamente da forma como Colin Powell vendeu ao Conselho de Segurança das NU uns desenhos ranhosos de fábricas ambulantes de armas de destruição maciça no Iraque. Lembro-me de ter olhado para aquelas imagens computorizadas e de ter pensado que nos estava a enganar a todos sem pudor, que ninguém ia acreditar naquilo. E desde então deixei de acreditar.
Percebo que nestas coisas mais vale prevenir, que o dia 11 destronou a sexta-feira 13 na fatalidade. Mas custa-me a aceitar esta histeria universal que nos desvia o olhar sempre que é preciso.
Pandora

O que queria mesmo era saber trabalhar em Photoshop, isso é que era. Fazia o mundo tão boniiiiiito

Exactamente o que eu penso. Se a razão pode iluminar o espírito, a inquietude da razão acaba sempre por confundi-lo. Bem-haja Pandora!

Pandora:
Esqueceste o ponto alto do teatrinho do palhaço Powell: o frasquinho de pó branco...

Enviar um comentário